E não é que o phaseolus vulgaris mandou carta à redação?! Quer direito de resposta e ameaçou ir ao STF…

Imagem

 

– Ficou vermelho de raiva com o tomate e exigiu ser ouvido, foi isso…?

 – O camarada chega aqui, é entrevistado, tem foto daqueles meninos com ele, todo cheio do sucesso, está famoso, mais do que pão francês de mercadinho, aquele do preço abaixo dos 5 reais. É, prezado, já tem padaria cobrando 10 reais o quilo do pão francês. Vamos pro mercadinho! Lá perto da minha casa tem vendedor de pão de bicicleta. Os donos da padaria reclamam, estão vendo o lado deles. Mas quem aguenta o quilo do pão a 10 reais?! Por que você não entrevista o pãozinho?!

 

 – Fica pra próxima, mas a ideia é boa. Agora quero conversar com você. Mas peraí, o que houve? Nos primeiros meses do ano você foi o maior vilão, mais do que o Max da novela. E está aí, todo prosa. O que aconteceu, hermano?

 – Muita gente plantando, meu camarada. Muita gente plantando fez o preço baixar.

 

 – Ouvi outro dia que você ficou 7% mais barato. Mas há quem diga que foi mais. A comadre lá em casa comprou um quilo seu por 3 reais e pouco, disse que há muito tempo não comprava o pretinho maravilhoso por esse preço.

 – Manda a patroa aproveitar. Olha o sorriso dela na foto. Morenaça, hein, mano?

 

– Vamos cantar, pra mudar de assunto? O que você apresentará ao distinto público?

 – Letra e música de Gonzaguinha, com As Frenéticas.

 

 – Simbora…

 – Dez entre dez brasileiros preferem feijão/Esse sabor bem Brasil/Verdadeiro fator de união da família/Esse sabor de aventura/Famoso Pretão Maravilha/Faz mais feliz a mamãe, o papai, o filhinho e a filha/Dez entre dez brasileiros elegem feijão/Puro, com pão, com arroz, com farinha ou macarrão/Macarrão, macarrão!/É nessas horas que esquecem os seus preconceitos/Gritam que esse crioulo/É um velho amigo do peito/Feijão tem gosto de festa/É melhor e não faz mal/Ontem, hoje e sempre/Feijão, feijão, feijão/O preto que satisfaz…

 

 – Muito bem! Amigo feijão, a entrevista vai ser mais curta, estou meio cansado, precisando de um bom prato de feijão. Mas vem cá, na música fala em feijão com pão?!

 – Uai, mas quem gosta de quetechupe na pizza pode reclamar de feijão com pão?!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “E não é que o phaseolus vulgaris mandou carta à redação?! Quer direito de resposta e ameaçou ir ao STF…

  1. Eu quero um prato de feijão.
    E a parte nobre da família, por exemplo: o Jalo…

  2. Marilia Balbi

    Esta prosa está muito boa! E a carestia de empréstimo em banco? Eles deletam o assunto quando alguém renegocia a dívida, pra ninguém descobrir que eles cobram até cinco vezes a mesma dívida!!!!! Como diz o Quino, em Mafalta: as bibliotecas deveriam ser mais importantes que os bancos!!!!Não é?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s